terça-feira, 11 de agosto de 2009

Tales of Monkey Island Episode 1

Olá amigos do BLOG World of Games Brasil a análise de jogos de hoje será sobre o jogo Tales of Monkey Island Episódio 1 para o Nintendo Wii.
Depois de ressuscitar a série "Sam & Max" e, por tabela, o gênero de adventures gráficos entre o grande público, a Telltale Games explora outra antiga franquia da LucasArts, desta vez com benção da própria.
"Tales of Monkey Island" é o game inédito que faz companhia ao remake do clássico "The Secret of Monkey Island"(que a imagem da capa do jogo está ao lado) novamente envolvendo as aventuras do atrapalhado Guybrush Threepwood e sua amada Elaine contra os planos maquiavélicos do pirata fantasma LeChuck pelos mares caribenhos.

Mais do mesmo
Ao contrário de"Sam & Max", "Strong Bad" e "Wallace & Grommit", sucessos anteriores da Telltales Games que mostravam pequenas historinhas por episódio, "Tales of Monkey Island" conta única grande saga dividida por cinco capítulos de jogo, cada um com expectativa de duração de cerca de quatro a cinco horas. O primeiro é batizado de "Launch of the Screaming Narwhal", vendido por download tanto para PC quanto para Wii através do serviço Wiiware - depois de lançados os cinco, uma coletânea reunirá tudo em um DVD avulso.

Tudo começa no que parece ser o fim de uma aventura. Guybrush e Elaine estão prontos para enfrentar LeChuck e acabar com o pirata definitivamente. O problema é que nosso herói se atrapalha durante o ritual, causa uma explosão e vai parar em uma ilha remota, isolada por ventos que nunca param de soprar. O jogador então deve encontrar uma maneira de tirar o mocinho do lugar, encontrar sua esposa e, claro, encarar LeChuck.

O humor continua o grande trunfo da série, ainda que os trocadilhos e as piadas ácidas não sejam tão ferozes quanto as dos primeiros jogos da franquia. Mesmo assim dá para rir alto com muitos diálogos, situações bizarras e mesmo algumas resoluções de puzzles bastante criativas. Aliás, não espere muita lógica na hora de resolver os quebra-cabeças, incluindo a possibilidade de misturar dois objetos para criar um item novo - você nunca sabe o que pode sair disso.

No aspecto técnico, o jogo funciona como se espera de um adventure tradicional. As setas do teclado podem ser usadas para movimentar o personagem, mas o mouse é o mais exigido, tanto para explorar o cenário quanto para gerenciar o inventário.

O jogo é bastante leve, generoso com PCs modestos, e mesmo assim os gráficos são eficazes, mesmo com um design bastante distante do remake de "The Secret of the Monkey Island" e outros jogos da série. As vozes, no entanto, são bem mais interessantes, com a maioria dos atores tradicionais da franquia de volta, acompanhados de alguns coadjuvantes bastante inspirados.
CONSIDERAÇÕES
"Launch of the Screaming Narwhal" é um belo começo para "Tales of Monkey Island", nova série da clássica franquia de adventures gráficos da LucasArts, agora sob tutela da Telltale Games. Com o mesmo espírito humorístico, puzzles malucos e ótimos diálogos, é uma ótima pedida para fãs do gênero, carentes de boas opções no mercado.

Um comentário:

Farofa Games:para farofeiros de plantão. disse...

Cara adoro seu blog,afim de uma parceria??

Postar um comentário